Defensoria Pública realiza força-tarefa para minimizar impactos do novo coronavírus na capital e no



Para minimizar os impactos negativos da pandemia do novo coronavírus, no Maranhão, bem como reforçar as medidas de prevenção ao contágio da doença, que segue em franco crescimento no país, a Defensoria Pública do Estado (DPE/MA) iniciou uma força-tarefa, com ações em todas as frentes, envolvendo o trabalho de defensores públicos e servidores. Núcleos da capital e do interior já emitiram dezenas de recomendações aos Poderes e também à iniciativa privada, com a intenção de resguardar direitos, sobretudo dos mais vulneráveis, assistidos em potencial da instituição.


Todas as ações foram deflagradas a partir do anúncio pela Organização Mundial de Saúde (OMS), em 11 de março, da pandemia do novo coronavírus, o que suscitou também a criação do Gabinete de Crise, visando fomentar estratégias unificadas e ordenadas para o combate à pandemia, a orientação de assistidos e a continuidade do atendimento da população maranhense, mesmo com algumas limitações.


Uma das áreas com maior número de requisições, encaminhadas pela DPE/MA, é a da saúde. Baseadas em orientações e recomendações feitas pela OMS, Ministério da Saúde do Brasil, e reiteradas por decretos e outros dispositivos estadual e municipais, as recomendações tratam, dentre outros, da necessidade de priorizar a vacinação contra a H1N1 voltada a idosos e pessoas que fazem de grupos de risco, de realizar o contingenciamento da pandemia, ampliar locais de atendimento médico-ambulatorial, sempre reforçando a necessidade do isolamento social para aqueles que podem ficar em casa, e da adoção de medidas preventivas que evitem aglomerações aos estabelecimentos que prestam serviços essenciais.


Populações vulneráveis como pessoas que vivem em situação de rua, idosos, mulheres, crianças e adolescentes, encarcerados, estão sendo beneficiadas com as ações desenvolvidas pela instituição, que tem se preocupado também com os profissionais de saúde. Na área de execução penal, dentre os vários pedidos, a Justiça já concedeu a possibilidade de converter a prisão civil por alimentos em prisão domiciliar pelo prazo de 30 dias. No caso dos adolescentes em conflito com a lei que cumprem medidas socioeducativa de semiliberdade, já houve decisões favoráveis para que eles sejam mantidos em casa.


A liberação de saque de FGTS, bem como de ações de despejo, obras de melhorias de infraestrutura da cidade, a limitação da comercialização de produtos considerados emergenciais no combate à pandemia da COVID-19, como parte de um projeto de lei sugerido pela Defensoria, além da adoção de novos procedimentos para emissão de registros de óbitos e de nascimento, foram outros pontos abordados nas recomendações da instituição. Os defensores públicos também estão cobrando de serviços de transporte público, e estabelecimentos essenciais como supermercados e lotéricas, o cumprimento de medidas de combate e prevenção ao novo coronavírus.


E já há muitos resultados positivos nessa luta. Na capital, os restaurantes populares passarão a disponibilizar alimentação para pessoas em situação de rua, durante os fins de semana. Também já houve a suspensão no corte de fornecimento de água aos consumidores de Paço do Lumiar e São José de Ribamar pelos próximos 60 dias.


Embora muitos núcleos regionais estejam solicitando a manutenção no fornecimento de merenda escolar para alunos matriculados regularmente na rede pública de ensino, em especial àqueles que são beneficiários do Bolsa Família e que estejam em situação de vulnerabilidade social, em Imperatriz isso já vai se tornar uma realidade. O Município anunciou a distribuição de 45 mil cestas básicas para essas famílias, atendendo a pedido da DPE/MA e do Ministério Público.

Destaque
Recentes
Siga a gente
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Cinzento Ícone Google+
Contatos

São Luís: Rua Queops /Avenida Vale, n° 05, Edifício Michelangelo, sala 201, Jardim Renascença II, São Luis, Maranhão. CEP 65.075-800

Imperatriz: Rua Pernambuco, Edifício Centro Empresarial, Sala 501, Centro, CEP: 65.903-320

Telefone: (98) 3302-8858
Celular: (98) 98713-6973

 

comunique@comuniqueassessoria.com.br

Clientes

© 2015 - Todos os direitos reservados