Saque-aniversário: É vantagem solicitar?

Especialista aponta as vantagens e desvantagens de fazer o saque-aniversário do FGTS


Desde que foi criado, em 2019, quase 13 milhões de brasileiros já solicitaram o saque-aniversário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Deste total, 5,2 milhões de adesões foram feitas somente neste ano de 2021. A média de saque é de R$787 por trabalhador - valor que para muitos pode ser considerado pouco, enquanto que para outros pode ser a solução para os problemas financeiros. Mas, afinal de contas, é mesmo vantagem aderir ao saque-aniversário do FGTS? Esta é aquele tipo de pergunta cuja resposta varia de pessoa para pessoa e sua argumentação precisa ser melhor pensada e planejada, até mesmo porque pesa, sobre esta questão, o fato de que uma vez feito o saque-aniversário o trabalhador não poderá sacar, por pelo menos dois anos, o saldo que tiver na conta em caso de demissão sem justa-causa. Poderá receber somente os 40% da multa de rescisão contratual.


A comunicadora Celia Gomes, 57, percebeu que ter solicitado o saque-aniversário não foi vantajoso dois meses depois de ter usado o valor que lhe foi liberado. “Eu estava com obras em casa e precisava concluir. Faltava pouco, então recorri ao saque-aniversário. Hoje, revendo meu planejamento doméstico percebo que eu poderia ter esperado um pouco mais”, comenta sobre o que a fez sacar o valor disponível. “Eu não me arrependo, mas agora vejo que poderia ter recorrido a outros meios. Agora não posso sacar todo o valor e ano a ano vou sacando uma parte do que tiver na conta. A vantagem é que tenho muito tempo de contribuição”, completou.


Na prática, não existe uma fórmula que vai indicar que o saque-aniversário é uma boa opção. Alguns especialistas defendem que a alternativa é viável somente se o trabalhador contar com um fundo de reserva que somado ao 40% da multa de rescisão do contrato vai cobrir as contas e despesas por pelo menos seis meses, já que o FGTS ficará retido.


Para o professor Reis Rocha, coordenador do curso de Ciências Contábeis do Centro Universitário Estácio, tudo é uma questão de saber usar a matemática a seu favor. “E lembrar que tudo tem o seu lado bom e o lado ruim”, frisa. Ele ressalta que é importante saber o que está levando o trabalhador a fazer o saque-aniversário. “A pessoa quer fazer um investimento, quer pagar uma conta, quer comprar algo e precisa do dinheiro? Se for por uma questão de dívidas a situação se torna mais complexa porque isso sugere que a pessoa não tenha mais fundos de reservas e isso pode ser um fator de complicação mais adiante, no caso de uma demissão sem justa-causa”, pontua.


Outra coisa a ser observada, se o motivo do saque for por dívida, é verificar se o valor recolhido vai quitar todo o débito. “Se for para acabar com aquelas contas acumuladas por causa de cheque especial, cartão de crédito, que tem juros elevados, pode ser uma boa. Assim evita que valor aumente e chegue a um nível de não ter mais como pagar. Mas, repito, é importante lembrar que a pessoa não vai poder sacar o saldo que tiver no FGTS se ela for demitida”, esclarece Rocha.


Questionado se usar o saque-aniversário em investimentos é uma estratégia eficiente, o professor ressalta que é importante saber primeiramente onde se pretende investir e se vai aplicar o valor em algo que traga rendimentos maiores que o do FGTS é uma boa opção. “Mas, aí, está outra questão: A pessoa sabe investir? Ela se reconhece como investidora? Ela quer ter um retorno a curto, médio ou longo prazo? Onde ela está buscando informações sobre investimentos?”, levanta o professor.


Reis resume que a principal vantagem do saque-aniversário é que o trabalhador vai poder mexer no FGTS e fazer investimentos sem precisar ser demitido, mas, em contrapartida, não poderá fazer o saque da rescisão. “Uma vez que adere, a pessoa passa a ter um valor menor no saldo, que vai diminuindo ano a ano, conforme ela for sacando. Isso poderá influenciar no momento de querer usar o FGTS para comprar a casa própria, pois o valor disponível estará menor”, salienta o contador.



Destaque
Recentes