Sem São João: grupos de boi sofrem os efeitos da pandemia


Foto: Site A Lente

O Maranhão reúne mais de 300 grupos de Bumba Meu Boi nos diversos sotaques, que animam os arraiais das cidades ao longo do mês de junho. No entanto, com a pandemia, as festas juninas foram suspensas pelo segundo ano consecutivo e curtir o São João só pela tela do celular.


Além da população, os grandes prejudicados com a ausência dos arraiais são os grupos de bois. Isso porque era exatamente das confecções das roupas e indumentárias que muitos tiram o seu sustento.


Para minimizar os impactos na vida de quem vive do São João, o Rio Anil Shopping buscou alternativas para incentivar o trabalho dos grupos de boi tradicionais de São Luís. Durante todos os sábados e domingos de junho, o “Batalhão do bem” vai dar espaço e visibilidade para esses artistas.


Os artistas ganharam a praça principal de eventos do shopping para realizar a venda de produtos de alguns grupos de bumba meu boi, como chapéus, camisas e outros artigos temáticos. A ideia surgiu com objetivo de amparar esses artistas diante de um cenário como esse.


Os grupos confirmados são: Maioba, Brilho da Ilha, Encanto do Olho D’Água e Boi de Maracanã. Os espaços decorativos e o Batalhão do Bem estão disponíveis durante todos os dias da semana, no horário de funcionamento do shopping.


Destaque
Recentes