Quarentena sem paranoia!

Especialistas dão 5 dicas de como manter a vida saudável e a imunidade reforçada durante isolamento social


Rotina alterada, mente sobrecarregada, corpo cansado. Não precisa se envergonhar, pois você não está sozinho nesse cenário em que parece faltar equilíbrio por todos os lados. Muita gente tem sofrido com as mudanças impostas pela necessidade do isolamento social atualmente, e esses sofrimentos são os mais diversos, indo desde a preocupação com a saúde até as incertezas com os negócios e, consequentemente, as finanças. Nesse contexto, é importante lembrar que a alimentação é de fundamental importância. Embora não exista um alimento específico que evite a COVID-19, sem dúvidas, uma refeição balanceada auxilia na proteção do corpo contra diversos invasores.


A médica clínica geral do Hapvida Saúde, Aparecida Quintanilha, indica que o caminho certo começa pela escolha de alimentação saudável, de preferência, acompanhada por exercícios físicos feitos em casa. Mas deve-se ter cuidado com algumas reações que o isolamento social pode trazer. “A pessoa sai da sua rotina, ficando mais ansiosa, por estar fora do seu hábito normal. O que ocorre é a tendência de diminuir o intervalo das refeições e aumentar a ingestão dos alimentos, consequentemente, elevando a taxa calórica diária, o que pode aumentar o nível do colesterol, a taxa glicêmica e o peso. Situações que podem acarretar outros problemas de saúde, como as doenças cardiovasculares, diabetes, gordura no fígado, dores nas articulações, alteração no sono, indisposição, entre outros", reforça a médica.



Kátia Souza, nutricionista do Grupo Mateus, dá algumas orientações para quem busca fortalecer o sistema imunológico. “Alimentar-se diariamente de frutas e verduras é essencial para quem tem a imunidade baixa. Prefira sempre os alimentos in natura, ou minimamente processados. Evite o consumo excessivo de fast foods, pois contêm algumas substâncias que aumentam a inflamação de células do organismo e diminuem a capacidade do sistema imunológico”, recomenda. Veja mais algumas dicas importantes de como escolher os alimentos nesse período:


1) Frutas, verduras e legumes: diversifique

A especialista sugere, ainda, o consumo de algumas frutas e outros vegetais. “As frutas cítricas são ótimas fontes de vitamina C, antioxidantes que aumentam a resistência do organismo. Os folhosos (brócolis, couve, espinafre, entre outros) são ricos em ácido fólico, nutriente que auxilia na formação de glóbulos brancos, responsável pela defesa do organismo, além de serem fontes de outros tipos de minerais e vitaminas, como potássio, magnésio e vitamina K”, orienta.


2) Sucos naturais: aproveite

Outra fonte de proteção são os sucos detox, que se apresentam como uma excelente alternativa. “Eles promovem uma limpeza interna do corpo, eliminando as toxinas acumuladas, reduzindo o inchaço, regularizando o funcionamento do intestino e garantindo uma boa dose de nutrientes, o que contribui para o aumento da imunidade e melhora a saúde em geral”, enfatiza a nutricionista Kátia.


3) Bebida alcoólica: evite o exagero

Um corpo saudável precisa se manter hidratado e evitar o consumo excessivo de álcool. “A água é essencial para que todas as reações bioquímicas ocorram perfeitamente nas células, especialmente quando ficamos doentes”, esclarece. Como o álcool é diurético, o ideal é evitar exageros.


4) Informações demais: fuja!

Antes mesmo da pandemia do novo coronavírus, o Brasil já sofria uma epidemia de ansiedade. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o país tem o maior número de pessoas ansiosas do mundo: 18,6 milhões de brasileiros (9,3% da população) convivem com o transtorno. Para driblar essa ansiedade, intensificada por um cenário de incerteza, insegurança e medo, a solução é buscar amenizar os sintomas e tentar viver de uma maneira saudável, refletindo sobre os aprendizados que podemos ter com toda essa triste realidade. “Minha principal sugestão é filtrar as informações que você recebe. Estamos recebendo um volume imensurável de conteúdo sobre a COVID-19, quantidade de infecções, de mortes, índices epidêmicos, possíveis curas, teorias da conspiração. Filtre! Evite acessar tantas informações sobre o tema e escolha veículos de confiança. Aproveite o momento de estar em casa para colocar a atenção naquilo que pode lhe fazer bem: assistir novas séries, reassistir filmes que gosta, fazer atividade física, investir naquele hobby de pintar, desenhar, escrever, ler ou aprender a cozinhar. Outra opção é fazer cursos online e buscar ter outras aprendizagens", sugere a psicóloga da Estácio São Luís, Yram Miranda.


5) Respira, inspira, não pira!


A psicóloga Yram Miranda ressalta a importância da respiração quando os sintomas da ansiedade baterem à porta. “Focar na respiração e meditar são boas alternativas para diminuir os níveis de ansiedade e estresse, além de ajudar a fortalecer o sistema imunológico. É importante aceitar que esta é uma situação atípica e que foge ao nosso controle. A aceitação ajuda a compreender que a rotina mudou e o melhor que se pode fazer nesse momento é cuidar de si e, especialmente, da nossa saúde mental”, recomenda.

Destaque
Recentes
Siga a gente
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Cinzento Ícone Google+
Contatos

São Luís: Rua Queops /Avenida Vale, n° 05, Edifício Michelangelo, sala 201, Jardim Renascença II, São Luis, Maranhão. CEP 65.075-800

Imperatriz: Rua Pernambuco, Edifício Centro Empresarial, Sala 501, Centro, CEP: 65.903-320

Telefone: (98) 3302-8858
Celular: (98) 98713-6973

 

comunique@comuniqueassessoria.com.br

Clientes

© 2015 - Todos os direitos reservados