Defensoria presta homenagens a instituições que valorizam a pessoa idosa no Dia Internacional do Ido


O ano de 2020 está sendo desafiador para toda a sociedade, mas para alguns grupos, como o dos idosos, viver uma pandemia está gerando impactos mais profundos. No Maranhão, a rede de proteção à pessoa idosa tem fortalecido as ações para garantir um envelhecimento saudável e digno a esta parcela da população. Por isso, o Dia Estadual, Nacional e Internacional do Idoso foi celebrado, neste ano, pela Defensoria Pública do Estado (DPE/MA) com uma sessão de homenagens às entidades e instituições parceiras na defesa dos direitos dos maiores de 60 anos.


Foram entregues 40 moções de aplauso a representantes de instituições parceiras da DPE na proteção à pessoa idosa, entre instituições de acolhimento e órgãos públicos. A sessão de homenagens substituiu a tradicional Feira de Valorização da Pessoa Idosa, realizada pela DPE/MA nos últimos oito anos, com o objetivo de promover o protagonismo do idoso e sensibilizar a sociedade para um envelhecer digno.


Segundo o defensor público-geral do Estado, Alberto Pessoa Bastos, a proposta foi prestar o devido reconhecimento, valorizando todos aqueles que valorizam a pessoa idosa. “Ainda estamos atravessando um momento delicado para toda a humanidade e nada mais justo que agradecer a todos que prestam serviços relevantes aos idosos maranhenses juntamente com a Defensoria Pública, nas ações de valorização”, declarou o gestor.


O subdefensor-geral do Estado, Gabriel Furtado, destacou a importância das parcerias firmadas pela DPE com os homenageados do dia para o fortalecimento à defesa do idoso. “A proteção às pessoas em maior situação de vulnerabilidade tem que ser feita assim, em parceria e com a participação popular, como temos buscado nesta gestão. Por isso, estamos hoje reafirmando nosso compromisso com a rede de instituições e com a sociedade”, disse.


O secretário de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves, prestigiou o evento e destacou a importância do compromisso dos governos e instituições na proteção da vida, com a pandemia de Covid-19. “O Dia do Idoso sempre foi celebrado com muita alegria. Mas neste ano, devemos também celebrar a memória dos idosos que foram vítimas da Covid-19. Estamos próximos de 150 mil mortes no Brasil e já ultrapassamos 1 milhão de mortes no mundo. Esse é um motivo para todos nós nos indignarmos e assumirmos um compromisso porque todas as vidas importam e são idosos a maior parte das vítimas”, ressaltou.


Para os representantes das entidades e instituições, a homenagem recebida teve um grande significado, como comentou Socorro Serra, terapeuta ocupacional do Asilo de Mendicidade de São Luís. “Este foi um ano que tivemos que nos reinventar. Vivemos um período delicado em que os idosos ficaram isolados, sem poder receber visitas no asilo e isso trouxe um peso para eles. Por isso, tentamos criar um cronograma de atividades para reduzir os danos do isolamento social. Ficamos muito felizes com esta homenagem e reconhecimento, principalmente, nesse momento”, disse.

Além da entrega de moções de aplauso, a programação contou com apresentações de idosas sob a regência de Chico Newman e do grupo de dança Quatro por Quatro, bem como a palestra “Valorizar é cuidar”, ministrada pela médica geriatra Jacira Serra e conduzida pelo defensor público Cosmo Sobral, titular do Núcleo de Defesa da Pessoa Idosa.


Violência - A coordenadora do Centro Integrado de Apoio e Prevenção à Violência Contra a Pessoa Idosa (Ciapvi), Isabel Lopizic, ressaltou que o evento também foi idealizado para promover a reflexão quanto às violações sofridas pelos idosos.


Um levantamento do Ciapvi mostra que, de janeiro a setembro de 2020, foram realizados 1.487 atendimentos. Desse total, 554 foram casos de violência e os tipos mais recorrentes foram negligência (22%), violência psicológica (20%) e abuso financeiro (17%).


Ainda de acordo com o levantamento, os bairros de São Luís com maior incidência de denúncias de violência nesse período foram Centro, Cidade Operária, Cohatrac e Coroadinho.


Compuseram também o dispositivo de honra do evento, o promotor de Justiça de Defesa do Idoso, Augusto Cutrim, a ouvidora-geral da DPE/MA, Márcia Maia, o coordenador executivo do Programa Pacto pela Paz, Dicival Gonçalves, e o presidente do Conselho dos Direitos do Idoso do Maranhão, Glécio Sandro Silva.

Destaque
Recentes
Siga a gente
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Cinzento Ícone Google+
Contatos

São Luís: Rua Queops /Avenida Vale, n° 05, Edifício Michelangelo, sala 201, Jardim Renascença II, São Luis, Maranhão. CEP 65.075-800

Imperatriz: Rua Pernambuco, Edifício Centro Empresarial, Sala 501, Centro, CEP: 65.903-320

Telefone: (98) 3302-8858
Celular: (98) 98713-6973

 

comunique@comuniqueassessoria.com.br

Clientes

© 2015 - Todos os direitos reservados