Alberto Bastos vence eleições na Defensoria Pública com percentual histórico superior a 85% dos voto


Com 161 votos, o defensor-geral do Estado, Alberto Pessoa Bastos, foi o candidato mais votado nas eleições virtuais realizadas pela Defensoria Pública do Estado (DPE/MA), nesta sexta-feira (3). O atual chefe da instituição ganhou com mais de 85% dos votos, maior percentual da história da Defensoria maranhense. Ele concorreu ao cargo de defensor-geral para o biênio 2020/2022 com os defensores públicos Murilo Guazzelli e Ricardo Teixeira, que obtiveram 39 e 15 votos, respectivamente.


188 defensoras e defensores públicos, ativos e inativos, com atuação na capital e interior do estado, participaram do pleito, pela primeira vez, sem sair de casa, utilizando apenas um computador ou celular com acesso à internet. Conforme regulamentação institucional, as eleições da DPE obedecem ao modelo plurinominal, onde cada membro pode votar em até três candidatos. O nome dos candidatos integrará a lista tríplice que será encaminhada à apreciação do governador Flávio Dino, na próxima semana. A previsão é que o futuro da instituição seja decidido ainda nesta quinzena. O defensor-geral do Estado, que busca a recondução, venceu as eleições de 2018, obtendo 123 votos contra 52 do seu adversário, o defensor público Werther de Moraes Lima Junior. Feliz por ter sido escolhido pela grande maioria, Alberto Bastos afirmou que a vitória significa o reconhecimento dos seus pares pelo trabalho sério e comprometido que vem realizando desde junho de 2018, ao lado do subdefensor-geral Gabriel Furtado e do corregedor-geral da DPE, Augusto Gabina. Também agradeceu o apoio da diretora da Escola Superior, Cristiane Marques, e do coordenador da Central de Relacionamento com o Cidadão (CRC), Thiago Josino Carrilho de Arruda Macêdo.


Sua gestão, ao longo dos últimos 20 meses, teve como principais diretrizes a priorização da solução administrativa do conflito, o fomento às tutelas coletivas e a aproximação com a comunidade. Outra marca de seu trabalho foi o lançamento de ações e projetos na área de responsabilidade socioambiental, como a inauguração do primeiro núcleo ecológico e sustentável do Brasil, no Itaqui-Bacanga, e a adoção do sistema de transporte por aplicativo, de forma pioneira no estado.


Tecnologia - As eleições virtuais foram possíveis graças ao E-Voto, sistema eletrônico da Defensoria, que vinha sendo desenvolvido desde o ano passado, inspirado em modelo do Ministério Público do Maranhão. A ferramenta foi utilizada em momento propício, onde defensores, servidores e demais colaboradores mantem suas atividades de forma remota, em função da pandemia do coronavírus e a necessidade de adotar medidas de prevenção ao contágio da doença, dentre elas o isolamento social.


Conforme avaliação da presidente da Comissão Eleitoral, a defensora pública Jaqueline Sampaio, as eleições virtuais foram um sucesso e mostraram que vieram para ficar. O trabalho dela contou com o auxílio dos defensores Polyanna Garcia e Audísio Nogueira e suporte da Supervisão de Informática da DPE/MA. “Não tivemos nenhuma intercorrência, esclarecemos apenas dúvidas a respeito do processo. Temos convicção de que a modernidade tecnológica é uma grande aliada da nossa instituição”, assinalou.

Destaque
Recentes