Home office agrada mais mulheres que homens, aponta pesquisa.

Apesar de pequenas interferências do quotidiano de uma casa, o home office vem apresentando resultados significativos, em especial, entre as mulheres



Casa, comida, filhos e home office. Foi o dia que ficou mais longo as horas que diminuíram? Essa tem sido a pergunta de milhares de profissionais que tiveram seu ambiente de trabalho modificado, ou melhor, trocado pela própria casa durante a pandemia causada pela novo coronavírus.

Na tradução livre, o termo significa “trabalho em casa”, mas isso não é tão fácil assim. Apesar de pequenas interferências do quotidiano de uma casa, o home office vem apresentando resultados significativos, em especial, entre as mulheres.

Segundo um estudo feito pela Ticket, marca de benefícios de refeição e alimentação da Edenred, 82% das mulheres entrevistadas foram mais produtivas e se mostraram mais satisfeitas com o sistema de trabalho remoto, enquanto entre os homens o índice é de 76%.


Mesmo em meio às dificuldades que podem estar relacionadas ao desafio de conciliar o convívio familiar, especialmente nos lares com crianças, com as rotinas de trabalho, 54% das mulheres e mães declararam ter a sensação de completa adaptação ao sistema; 34% estão em processo de adequação; e 12% não se adaptaram até o momento, segundo o estudo. Já em relação aos homens, 52% informaram estar completamente adaptados; 32% estão em adaptação; e 16% ainda não se sentem adaptados

O desafio da adaptação

Para Midori Oshima, coordenadora do curso de administração da Estácio São Luís, o trabalho em casa é ainda mais desafiador do que o trabalho presencial. “O processo de flexibilização do home office exige muito mais disciplina. É um processo de adaptação ao seu novo ambiente de trabalho, nova forma de desempenhar a sua função, nova rotina, há uma série de fatores que contribuem para esse processo”, pontua.



Quem não sentiu dificuldade para se adaptar ao novo formato foi a coordenadora e também professora do curso de odontologia da Estácio, Nayra Vasconcelos. A dentista faz parte dos 54% das que melhor se adaptaram ao trabalho remoto. Mãe do pequeno Miguel, de 5 anos, a dentista encontrou no home office mais tempo para se dedicar ao filho e reconhece que tem sido ainda mais produtiva. “Poder participar de todos os momentos da vida do meu filho é maravilhoso. Hoje, por estarmos mais próximos todo os dias, ele está ainda mais apegado a mim e ao pai. Inclusive, cada vez que preciso sair de casa para algum compromisso é até um choro”, conta.



A aproximação com a família é uma das vantagens do home office, como explica Midori Oshima. “Estamos disponível para o trabalho, mas também estamos disponível para a família. Finalizou o trabalho não é preciso enfrentar um trânsito caótico para chegar em casa e reencontrar a família, você ganha mais tempo”, ressalta.

Segundo professora Midori Oshima, que também é mãe, um dos maiores beneficiados com o home office são os filhos. “Ficar mais tempos com os filhos é um desafio para quem precisa sair todos os dias para o trabalho, por isso, com o home office conseguimos realizar esse desejo. Eu que sou mãe, consigo passar mais tempo com meus filhos e enxergo nesse momento de trabalho uma forma de mostrar a eles o momento de trabalho e o momento de lazer. Assim eles já são disciplinados quanto ao tempo de cada coisa”, destaca.

Como render no home office?

Por acontecer no ambiente domiciliar, o home office precisa vencer vários desafios, entre eles o gerenciamento do tempo, silêncio e as interrupções de família e amigos podem ser as principais fontes de distração. Pensando em ajudar você a ter mais produtividade durante o trabalho em casa, reunimos algumas dicas com a ajuda professora Midori Oshima. Veja:

-Gerencie seu tempo

Ao trabalhar em casa o seu tempo é o que você tem de mais precioso, por isso é fundamental que saiba usá-lo corretamente.

-Divida seu dia

Ficar tempo demais se dedicando a uma mesma atividade pode gerar desconcentração, cansaço e fadiga. Por isso, dividir o dia em blocos de uma hora e meia a duas horas, descansando em seguida por 15 a 20 minutos é uma forma de fugir cansaço extremo.

-Defina pausas

As pequenas pausas de 15 minutos, não são o suficiente no home-office, assim como no trabalho “comum”. Afinal, não há como trabalhar de forma saudável por quase dez horas sem ter uma pausa.

-Invista nas suas condições de trabalho

Trabalhar em casa em muitos casos significa passar boa parte do tempo sentado à frente de um computador. Por isso, há necessidade de investir nos materiais que o cercam – ter uma cadeira confortável, uma boa internet, além de um computador que atenda sua necessidade, é fundamental.

-Saiba usar a tecnologia

Saber usar os recursos tecnológicos é fundamental no home office, já que sem ela o trabalho em casa não seria uma possível.

Destaque
Recentes
Siga a gente
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Cinzento Ícone Google+