Check-up infantil: férias escolares é período ideal para cuidar da saúde das crianças

Especialistas alertam sobre a importância do check-up durante as férias escolares.



Seja para passar horas brincando, acordar mais tarde ou viajar em família, as férias escolares são um dos momentos mais aguardados pelas crianças. Mas nem só de diversão se faz esse período, aproveitar o tempo de sobra para cuidar da saúde e fazer check-up médico é fundamental.


Mas antes de partir para o check-up médico, é necessário visitar o pediatra do seu filho (a). Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a quantidade de visitas ao pediatra depende da idade da criança e das necessidades específicas para cada caso. Nas situações mais comuns, a recomendação é de três consultas mensais para bebês com 5 a 30 dias de vida, uma vez por mês entre dois e seis meses de idade e uma visita a cada dois meses, a partir dos sete meses do bebê. Para as crianças com dois anos ou mais, o ideal é uma consulta a cada três meses e uma vez por semestre a partir dos 6 anos. Na fase dos 7 aos 18 anos, uma consulta por ano é suficiente para conhecer a condição de saúde do paciente.


Para a pediatra do Sistema Hapvida, Alinne Barros o acompanhamento regular com o pediatra e a realização de exames, quando solicitados pelo médico, são essenciais para prevenir doenças e proporcionar um crescimento saudável. "Nos primeiros anos de vida, em especial, o médico irá verificar a necessidade de realizar exames que o ajudarão a diagnosticar doenças que podem interferir no crescimento dos pequenos, por isso, é importante não deixar de ir nas consultas pediátricas de rotina", aconselha.


O pediatra ressalta ainda que o check up é fundamental para o diagnóstico de doenças como obesidade infantil que está diretamente ligada à hipercolesterolemia e diabetes. “Fazendo o diagnóstico precoce é possível tratar sem prejuízos à saúde geral da criança. Muitas vezes na consulta, o especialista já irá direcionar a dieta do paciente e, quando necessário, há indicação para uma intervenção com a nutricionista”, afirma.


Saúde bucal em dia


Além das consultas pediátricas, é fundamental incluir na rotina de cuidados infantis, visitas ao odontopediatra. O ideal é que a primeira visita do seu filho ao dentista seja ainda bebê, por volta dos 6 ou 7 meses de idade, mesmo antes do surgimento do primeiro dente de leite.


A professora do curso de odontologia do Centro Universitário Estácio São Luís, Nayra Vasconcelos, lembra que as consultas devem acontece a cada seis meses, para que, além de ajudar a prevenir quaisquer doenças que possam se desenvolver na região bucal, os dentistas também possam acompanhar o crescimento dos dentes e outras condições que podem afetar a funcionalidade e aspecto visual dos mesmos.


As visitas frequentes ao dentista trazem ainda outras vantagens, como explica a especialista. "A criança cresce se acostumando e formando um vínculo afetivo e de confiança com o dentista e tende a ter melhor comportamento quando já maiores no consultório odontológico".


Por outro lado, a consulta tardia de uma criança pode ser mais traumática. Tudo isso porque geralmente, essa visita ao odontopediatra ocorre apenas quando o pequeno já está com algum problema bucal. "O atendimento é mais trabalhoso porque a criança não está familiarizada ao ambiente, e muitas vezes já com dor, o que levará à uma apreensão e ansiedade maior e até recusa no atendimento", destaca.


Destaque
Recentes